• RECEBA NOSSOS INFORMES
  • 17 de janeiro de 2017

Casos reais

A história de consumidores com problemas iguais aos seus, que encontraram solução com a ajuda do Instituto

Filtrar conteúdo por tema:

Livre de reajuste indevido

Com a orientação do Idec, associada barra aumento de R$ 376,95 por mudança de faixa etária que a Unimed aplicaria ao plano de saúde de seu marido.

Em março deste ano, a aposentada e associada do Idec Rosa Maria de Melo Pieslak e seu marido, Dorival Pieslak, de São Paulo (SP), foram surpreendidos com um aviso da Unimed: a partir de maio, um aumento de R$ 376,95 seria aplicado à mensalidade do plano de saúde do casal. O motivo era a mudança de faixa etária dele, que completaria 70 anos em abril.

A associada decidiu antecipar-se e investigar se o reajuste informado pela operadora era legal. Ela consultou o contrato do plano e constatou que uma cláusula previa esse aumento. No entanto, o documento apontava que o reajuste não seria válido ao consumidor com mais de 60 anos de idade que estivesse no plano há dez anos, conforme disposto na lei nº 9.656/1998, conhecida como Lei de Planos de Saúde. Seu marido enquadrava-se nessa exceção.

Com a informação, Pieslak entrou em contato com o Idec para se informar sobre como agir. O Instituto alertou que, em seu caso, o aumento era duplamente ilegal, pois, além de caracterizar descumprimento do contrato, o reajuste por mudança de faixa etária é vedado para todos os consumidores a partir de 60 anos de idade, de acordo com o Estatuto do Idoso.

No fim de março, a associada e seu marido foram pessoalmente à sede da Unimed entregar uma reclamação formal, embasada nas orientações do Idec. Para o alívio da família, na mesma semana houve retorno positivo da operadora, indicando que o aumento seria suspenso. Dias depois, eles receberam um comunicado oficial de que a mensalidade não seria alterada. "A orientação do Idec foi de grande valia. Com ela, pudemos redigir uma reclamação com conteúdo pertinente ao caso, que com certeza contribuiu para a rápida resolução do problema", afirma a associada.


Serviço

SE ACONTECER COM VOCÊ
 
O Estatuto do Idoso (lei federal nº 10.741/2003) proíbe o reajuste por mudança de faixa etária para consumidores a partir de 60 anos de idade, independentemente do tempo de contratação do plano. Para reclamar sobre a aplicação indevida desse reajuste, há um modelo de carta disponível em: http://goo.gl/WJQUt9. Caso o retorno da operadora seja insatisfatório, o consumidor pode pleitear seus direitos na Justiça. Um modelo de petição sobre o tema também pode ser acessado no link indicado acima.

O Idec Orienta possui orientações e modelos de carta específicos para esse tipo de problema. Acesse agora.
Avalie este conteúdo
  • Nenhum comentário, seja o primeiro.

Deixe o seu comentário


  • Caracteres restantes: 1000
  • 1. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.
  • 2. O Idec não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários, que não são revisados. Havendo necessidade, o Idec reserva-se o direito de eliminar comentários em desacordo com o propósito do site.
  • 3. Se, por mais de uma vez, forem descumpridas quaisquer regras contidas na presente Política ou forem verificadas ilegalidades, o comentário será automaticamente excluído do website do Idec. A qualquer instante, o sistema de inclusão de comentários poderá ser cancelado sem necessidade de aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
  • 4. Os comentários não poderão conter os seguintes itens: banners publicitários; websites que façam vendas online; material pornográfico; palavras de baixo calão; informação sobre atividades ilegais e/ou incentivo ao crime; atividades ilegais incluindo menores de 18 anos (de acordo com o disposto no artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente); material depreciativo; ofensivo e/ou mentiroso; propaganda política referindo-se a candidatos, partidos ou coligações, bem como propaganda a respeito de seus órgãos ou representantes; utilização do serviço, desvirtuando sua finalidade, com o intuito de cometer qualquer atividade ilegal; convite à participação em atividades de concursos, correntes, lixo eletrônico, spam ou quaisquer mensagens periódicas ou não solicitadas (comerciais ou não) ou abusivas.
  • 5. A presente Política contendo as condições de uso dos comentários no website do Idec é regida pela legislação vigente da República Federativa do Brasil. Os usuários submetem-se ao Foro exclusivo da Comarca da Capital do Estado de São Paulo para dirimir quaisquer questões porventura incidentes.
  • 6 .O usuário deve fornecer informações verdadeiras, exatas, atuais e completas quando efetuar o registro no formulário para realizar um comentário. Essas as informações são protegidas por senha para a sua segurança e privacidade.
  • 7. Os usuários declaram concordar com todas as condições descritas acima.
Limite de 256 caracteres. Enviar por e-mail
Para:
Todos os campos são obrigatórios.

Filtrar por tema:

Outros casos reais de associados do Idec

  • Substituição Indesejada

    Consumidor segue orientação do Idec e normaliza o recebimento da fatura impressa da Net, que passara a ser enviada só por e-mail
  • Cartão indesejado

    Com um modelo de carta recomendado pelo Idec, associada Lucia Pupo formalizou recusa de cartão de crédito enviado sem solicitação pelo Banco do Brasil
  • Condição não informada

    Associada conseguiu 50% de desconto na franquia de seu seguro por ter ficado sem carro reserva 
RECEBA NOSSOS INFORMES
SIGA O
Linked.in RSS Twitter Facebook