• RECEBA NOSSOS INFORMES
  • 21 de fevereiro de 2017

Em Foco

Fique por dentro das atividades do Idec e das notícias de seu interesse

Filtrar conteúdo por tema:

tamanho do texto -A +A normal

Saúde 30 Nov 2016

ANS lança aplicativo com dados de operadoras e planos de saúde

Idec considera criação da ferramenta positiva para o consumidor, mas ressalta que ela ainda precisa ser aperfeiçoada


Desde 10 de novembro, o consumidor conta com mais uma ferramenta para obter informações sobre operadoras de planos de saúde e sobre o seu próprio plano. É o aplicativo para smartphones e tablets ANS, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). 
 
Para o Idec, o aplicativo é muito interessante por aumentar a transparência de informações ao consumidor, no entanto, considera que ele precisa de alguns ajustes. Veja, a seguir, as informações disponíveis no app e as críticas do Instituto.
 
Cobertura
A função “verificar cobertura” funciona da mesma forma que a oferecida no site da agência reguladora: o consumidor digita o nome do procedimento e verifica se ele é coberto por seu plano. Mas o Idec destaca que o app apenas informa os procedimentos de cobertura obrigatória, que constam do rol da ANS. No entanto, o Idec  defende que todos os procedimentos recomendados pelo profissional de saúde para o tratamento de uma doença devem ser garantidos ao consumidor . “O consumidor deve sempre conferir em seu contrato o que é coberto, pois é possível que a cobertura seja mais ampla do que a prevista no rol da ANS”, orienta Karoline Romano, advogada do Idec.
 
Informações sobre operadoras
Na opção “consultar operadoras”, o consumidor pode obter informações sobre operadoras de planos de saúde, como seu porte, se está ativa ou não e a quantidade de beneficiários. No entanto, o site da ANS fornece mais dados que o aplicativo. “O app deve ser atualizado constantemente, visto que a situação jurídica das operadoras costuma mudar repentinamente. Assim, os consumidores devem ser atualizados sobre isso”, declara Romano.
 
Reajustes
O aplicativo oferece também o ícone “consultar reajustes”. Contudo, ele está disponível apenas para quem tem plano de saúde individual contratado a partir de 1999 (os chamados planos novos) ou adaptado. “O reajuste anual de contratos coletivos também deveria ser inserido na nova ferramenta, considerando que 80% dos beneficiários de planos de saúde estão vinculados a esse tipo de contrato”, aponta a advogada do Idec.

Avalie este conteúdo
  • Nenhum comentário, seja o primeiro.

Deixe o seu comentário


  • Caracteres restantes: 1000
  • 1. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.
  • 2. O Idec não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários, que não são revisados. Havendo necessidade, o Idec reserva-se o direito de eliminar comentários em desacordo com o propósito do site.
  • 3. Se, por mais de uma vez, forem descumpridas quaisquer regras contidas na presente Política ou forem verificadas ilegalidades, o comentário será automaticamente excluído do website do Idec. A qualquer instante, o sistema de inclusão de comentários poderá ser cancelado sem necessidade de aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
  • 4. Os comentários não poderão conter os seguintes itens: banners publicitários; websites que façam vendas online; material pornográfico; palavras de baixo calão; informação sobre atividades ilegais e/ou incentivo ao crime; atividades ilegais incluindo menores de 18 anos (de acordo com o disposto no artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente); material depreciativo; ofensivo e/ou mentiroso; propaganda política referindo-se a candidatos, partidos ou coligações, bem como propaganda a respeito de seus órgãos ou representantes; utilização do serviço, desvirtuando sua finalidade, com o intuito de cometer qualquer atividade ilegal; convite à participação em atividades de concursos, correntes, lixo eletrônico, spam ou quaisquer mensagens periódicas ou não solicitadas (comerciais ou não) ou abusivas.
  • 5. A presente Política contendo as condições de uso dos comentários no website do Idec é regida pela legislação vigente da República Federativa do Brasil. Os usuários submetem-se ao Foro exclusivo da Comarca da Capital do Estado de São Paulo para dirimir quaisquer questões porventura incidentes.
  • 6 .O usuário deve fornecer informações verdadeiras, exatas, atuais e completas quando efetuar o registro no formulário para realizar um comentário. Essas as informações são protegidas por senha para a sua segurança e privacidade.
  • 7. Os usuários declaram concordar com todas as condições descritas acima.
Limite de 256 caracteres. Enviar por e-mail
Para:
Todos os campos são obrigatórios.

Filtrar por tema:

  • Enquetes

    Direitos do Consumidor

    Você já entrou com ação na Justiça por um problema de consumo?

  • Revista

    Banda Larga Fixa

    Músicas virtuais, problemas reais

    Avaliamos os sites Escute, Sonora  e UOL Megastore,e constatamos práticas que desrespeitam os consumidores, como músicas que só rodam em determinado programa, cópias limitadas e bloqueio ao fim da assinatura do serviço

RECEBA NOSSOS INFORMES
SIGA O
Linked.in RSS Twitter Facebook