Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Páscoa: 5 dicas para fazer escolhas mais conscientes e saudáveis

Confira informações e dados de pesquisas que irão ajudar na hora de comprar os ovos de chocolate Publicado em: 05/04/2016

separador

Atualizado: 

05/04/2017
Dar ovos de chocolate é uma das práticas mais comuns durante as celebrações da Páscoa.
Com a enorme oferta que existe no mercado, é preciso ter atenção para a veracidade das informações e a qualidade dos produtos na hora de fazer as compras. Por isso, o Idec preparou cinco dicas para o consumidor: 
 
1ª dica: Preste atenção na embalagem 
 
Para além das embalagens cada vez mais bonitas e atraentes, é possível verificar importantes informações sobre os ovos em seus rótulos. Na lista de ingredientes, os itens estão em ordem decrescente. Portanto, o primeiro a aparecer é o que está presente em maior quantidade, e o último, em menor. 
 
Se o açúcar figura logo no início da lista, é um sinal de alerta para o seu excesso. Já quando o cacau aparece primeiro, significa que o chocolate tem boa qualidade. Mas nem sempre é o que acontece - muitos ovos e chocolates possuem somente derivados do fruto, que aparecem como licor de cacau, manteiga de cacau, dentre outros nomes. 
 
No rótulo, confira se aparecem muitos aditivos, como aromatizantes, corantes, emulsificantes e conservantes. Estes produtos são substâncias químicas feitas em laboratório, bastante utilizadas nos alimentos ultraprocessados. De acordo com o Guia Alimentar para a População Brasileira,  não se sabe o efeito a longo prazo dos aditivos sobre a saúde, mas os alimentos feitos com estes componentes podem contribuir para aumentar o risco de deficiências nutricionais. 
 
Cheque também a data de validade dos produtos e, no caso dos ovos, verifique não só o número, mas também o peso. Em uma pesquisa realizada pelo Idec, notou-se que ovos com o mesmo número, e até da mesma marca, podem ter pesos bem diferentes. Portanto, atente-se a isto na hora da compra e compare os produtos. 
 
2ª dica: Evite dar ovos com brindes ou personagens infantis
 
Ovos de páscoa com personagens e brindes caracterizam publicidade infantil e representam uma violação à legislação, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e a Resolução 163 do Conselho Nacional da Crianças e do Adolescente (Conanda). 
 
Em uma pesquisa feita pelo Idec em 2016 com 68 ovos de páscoa, foram encontradas 245 irregularidades que violam a legislação de publicidade para criança. O critério para a pesquisa foi baseado na Resolução 163/2014 do Conanda, que considera abusiva as práticas que aproveitam da deficiência de julgamento e experiência da criança para utilizar personagens licenciados, cores fortes, brindes e formatos atrativos. 
 
A venda de ovos com o chocolate e o brinquedo juntos, sem que o consumidor tenha opção de comprá-los separadamente, também é proibida e é considerada “venda casada”. 
Além disso, a oferta excessiva, com muitas variedades, personagens infantis e brinquedos dentro dos ovos é um estímulo ao consumo exagerado. 
 
3ª dica: Verifique se o valor do ovo cabe no orçamento
 
Analise se vale a pena investir em ovos de Páscoa em vez de chocolate ou outro alimento mais saudável que pode ser presenteado durante a data. Compare o preço dos produtos e faça uma pesquisa entre lojas e supermercados. 
 
A pesquisa de Páscoa do Procon de 2017 comparou 184 ítens em dez estabelecimentos comerciais do município de São Paulo e identificou uma enorme diferença entre o preço dos produtos. Tomando como base o valor médio do quilo, o ovo de Páscoa com brindes está custando em média R$ 288,50. Já o quilo do ovo sem brinquedos está R$ 141,12, enquanto o quilo da barra está saindo a R$ 45,02.
 
A variação entre produtos iguais também foi enorme e chegou a 106%. A diferença entre os preços dos ovos em São Paulo pode fazer o consumidor pagar o dobro pelo mesmo produto, dependendo de onde for comprado. 
 
4ª dica: Não exagere no açúcar
 
O principal ingrediente dos chocolates industrializados é o açúcar, portanto, evite o consumo excessivo. O açúcar em grande quantidade causa ganho de peso, que pode evoluir para obesidade, diabetes, doença cardíaca, entre outros problemas de saúde. 
 
De acordo com o Guia Alimentar para a População Brasileira, os alimentos ultraprocessados possuem um baixo teor nutricional e seus componentes têm formulações que garantem um sabor muito acentuado, que estimula o consumo. A publicidade excessiva em torno destes alimentos atinge os consumidores e influencia no aumento dos índices de sobrepeso e obesidade, principalmente entre as crianças.
 
Não caia na jogada das grandes corporações e dê um presente mais saudável para quem você gosta.
 
5ª dica: Compre ovos artesanais
 
Dê preferência para ovos de Páscoa artesanais de confiança, dos quais você pode conferir a procedência dos ingredientes. Comprar de quem faz valoriza a economia local. Além disso, o ovo manufaturado tem a vantagem de ser produzido em pequena escala, então as chances de terem aditivos alimentares em sua composição são menores. 
 
Uma outra opção é preparar os doces da Páscoa em casa. Se você tem crianças, este é um ótimo exercício para estimular o seu vínculo com elas e fazer com que conheçam a origem dos alimentos. Assim, podem ser preparados doces exclusivos, não necessariamente de chocolate, e com uma menor quantidade de açúcar. 
 
Aproveite a Páscoa de forma consciente, atente-se para as estratégias da indústria que incentivam o consumo exagerado e conheça a origem dos alimentos que você consome.