Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Agrotóxico cancerígeno é encontrado em sorvetes da Ben&Jerry’s

Pesquisa, realizada nos Estados Unidos, constata resíduo de glifosato em 10 de 11 produtos analisados. Marca se posiciona como ambientalmente responsável

Compartilhar

separador

Atualizado: 

19/09/2017

Nem os sorvetes estão a salvo dos agrotóxicos. De acordo com uma pesquisa realizada no final de julho pela Organic Consumers Association, dos Estados Unidos, 10 de 11 amostras analisadas de sorvetes da marca Ben&Jerry’s, da Unilever, possuíam resíduos de glifosato, um dos agrotóxicos mais utilizados em plantações transgênicas e provável agente cancerígeno.

Segundo a marca e a associação, o glifosato encontrado provavelmente está presente nos ingredientes suplementares, como manteiga de amendoim e massa de biscoito. Esses produtos contêm trigo, aveia e amendoim, que são frequentemente pulverizados com o herbicida para facilitar o processo de secagem.

Nenhum dos sorvetes analisados apresentou resíduos do agrotóxico em quantidade superior ao permitido nos Estados Unidos. Contudo, pesquisas demonstram que o consumo diário de glifosato gera alterações metabólicas, interferindo na capacidade do corpo quebrar gorduras, e seu acúmulo contribui para o desenvolvimento de doenças hepáticas.

Além dos problemas relacionados à saúde, outra surpresa veio em decorrência dos valores apresentados pela Ben&Jerry’s. A empresa diz ser ambientalmente responsável, “com um compromisso contínuo de incorporar ingredientes naturais e saudáveis, promovendo práticas comerciais que respeitam a terra e o meio ambiente”. Porém, a presença de glifosato contraria o seu posicionamento.

Em uma entrevista para o jornal The New York Times, o diretor global de missão social da marca, Rob Mihalak, afirmou que a empresa está trabalhando para assegurar que todos os ingredientes utilizados na fabricação dos produtos fossem livres de organismos geneticamente modificados, cujo cultivo geralmente exige o uso de pesticidas como o próprio glifosato.

Segundo o diretor, o glifosato encontrado pode ser proveniente de algo que nem sequer pertence à cadeia de fornecedores, e portanto, não o registram.

Mais informação, menos transgênicos

Em seu site, a Organic Consumers Association iniciou uma campanha para pressionar a Ben&Jerry’s a utilizar somente produtos orgânicos em sua produção. A organização pede para que os consumidores assinem a petição e exijam que a marca pare de fingir que é ecologicamente sustentável.

A nutricionista do Idec Mariana Garcia destaca que o consumidor brasileiro tem o direito de saber se o alimentos que está consumindo contém ingredientes transgênicos. Ela lembra que o presidente Michel Temer pode assinar a qualquer momento um decreto que retira a obrigação de uso do símbolo T no rótulo dos alimentos e rações animais. “Hoje no Brasil a maior parte dos transgênicos cultivados utiliza glifosato em grandes quantidades”, afirma.