• RECEBA NOSSOS INFORMES
  • 30 de julho de 2016

Dicas & Direitos

Informações úteis para o seu dia a dia

Filtrar conteúdo por tema:

tamanho do texto -A +A normal

Telecomunicações

Como melhorar sua segurança e privacidade na rede


Hábitos simples podem ajudar o usuário da internet a navegar com mais privacidade e segurança

 

A fronteira entre o que é público e o que é privado está ficando cada vez mais difícil de ser identificada. Por conta do panorama atual da rede, que ao mesmo tempo em que facilita o acesso à informação e aproxima pessoas, pode ser usada como um canal de exploração e manipulação, as discussões sobre proteção de dados e de direitos na internet se fazem bastante necessárias. 
 
Agora o Marco Civil já virou lei e nos traz garantias importantes, mas ainda precisamos avançar nos mecanismos legais que assegurem aos usuários um controle maior sobre seus próprios dados. Ainda no final de 2010 foi realizada pelo Ministério da Justiça uma consulta pública para a elaboração de um Anteprojeto de Lei de Proteção de Dados Pessoais. Anos se passaram e até agora ele não foi encaminhado ao Congresso para votação. 
 
Enquanto isso, podemos nos valer das regras do Marco Civil e do Código de Defesa do Consumidor, além de tomar cuidados no dia a dia da nossa navegação na rede. Na vida cotidiana, atitudes como “olhar para os lados ao atravessar a rua” ou “não andar por locais escuros e sem movimento” garantem nossa segurança. Na internet não é diferente. Em muitos casos, para assegurar mais privacidade e segurança, é necessária apenas uma mudança de postura.
 
Confira estas dicas simples que te ajudarão a se proteger melhor na rede:
 
Login e Senha – Apesar de ser bem conveniente ter logins e senhas salvas, o riscos são muito grandes, uma vez que qualquer pessoa pode conseguir acessar o computador e ter acesso às suas contas. O ideal é “logar” e “deslogar” todas as vezes que houver esta necessidade, principalmente em computadores que não sejam o seu;
 
Configurações em redes sociais, como o Facebook – Fique atento às configurações de segurança da rede social. Para conhecer as configurações básicas as pessoas gastam em média 30 minutos e este é, sem dúvida, um tempo muito bem gasto. No caso do Facebook, perceba que a aplicação tem por padrão o compartilhamento público das informações postadas pelos usuários, exceto quando o próprio usuário altera esta condição. Adote o hábito de compartilhar informações apenas com seus amigos, pois isto já reduzirá bastante o número de pessoas que terão informações a seu respeito; Procure só adicionar pessoas que você realmente conhece, e isso vale para todas as redes sociais. Contudo, lembre-se, tudo o que você faz em uma rede social fica armazenado em seus servidores e poderá ser utilizado por ela. Verifique com atenção a política de privacidade para saber como seus dados serão coletados, armazenados e utilizados e se você realmente concorda com isso.
 
Publicidade no Facebook – Por ser uma rede social de acesso gratuito ao usuário comum, o Facebook veicula uma grande quantidade de anúncios. As propagandas exibidas se baseiam nas informações pessoais do usuário, tal como quem são seus amigos e as suas “curtidas”, gerando assim uma série de “anúncios personalizados”. Embora seja impossível abolir toda a publicidade, a rede disponibiliza ferramentas em que é possível reduzir a quantidade de propaganda veiculada. Basta acessar a área de “configuração” e em seguida “anúncios”, para então alterar as configurações padrão;
 
Criptografar tudo – Criptografar todo o disco de um computador não é má ideia. Se o seu laptop for perdido ou roubado, é quase impossível para qualquer outra pessoa acessar seus dados sem a sua senha. As últimas versões do iOS da Apple automaticamente criptografam todo o smartphone ou tablet, se um código de acesso está habilitado. Em dispositivos Android, criptografia é uma opção fácil no menu Configurações;
 
Limpar o histórico do navegador e os cookies regularmente – Considere alterar as configurações do seu navegador para que o cache seja automaticamente apagado a cada sessão. Isso ajuda a evitar que os dispositivos sejam monitorados online;
 
Aplicativos – Regularmente reveja quais aplicativos têm acesso a suas contas de redes sociais. Alguns aplicativos usam a rede para acessar dados sigilosos e, em muitos casos, são autorizados pelo próprio usuário sem que ele perceba. Desta forma, é preciso estar atento e nunca se esquecer de revogar o acesso a seus dados caso não use mais o aplicativo;
 
Reputação online – Pessoas agindo de má fé podem existir em todos os lugares, na internet e fora dela. Para garantir que o seu nome não seja utilizado indevidamente online, uma opção é criar um alerta (como o Alerta Google, por exemplo) com variações de seu nome. Cada vez que seu nome for mencionado na web você receberá uma notificação. Apesar de estar sujeito a receber informações irrelevantes, vale lembrar que precaução nunca é demais!
 
Opções para navegação mais segura
 
Para além das já consagradas ferramentas de comunicação, novos aplicativos surgem a cada dia para que seja possível trafegar na rede com muito mais tranquilidade e segurança. Conheça algumas destas opções:
 
> O Telegram é uma alternativa aos aplicativos para troca de mensagens em aparelhos móveis (Whatsapp, Facebook Messenger, etc) e foi desenvolvido de forma que garanta que as mensagens trafeguemm sem nenhuma interferência e sem que ninguém (nem mesmo a Telegram) tenha cesso a estas mensagens.
 
> Como alternativa para os mecanismos de busca, a dica é o Duckduckgo. Basicamente esta ferramenta não utiliza técnicas de rastreamento, além de não coletar e não compartilhar as informações dos usuários. 
 
> Embora ainda não seja tão popular, a rede social Diáspora é uma das opções para quem quer interagir com os amigos de forma mais segura. Totalmente encriptada, a rede não pode ser espionada, assim como não há nenhum tipo de análise, cruzamento ou perfilamento de dados no servidor.
 
 
Avalie este conteúdo
  • Nenhum comentário, seja o primeiro.

Deixe o seu comentário


  • Caracteres restantes: 1000
  • 1. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.
  • 2. O Idec não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários, que não são revisados. Havendo necessidade, o Idec reserva-se o direito de eliminar comentários em desacordo com o propósito do site.
  • 3. Se, por mais de uma vez, forem descumpridas quaisquer regras contidas na presente Política ou forem verificadas ilegalidades, o comentário será automaticamente excluído do website do Idec. A qualquer instante, o sistema de inclusão de comentários poderá ser cancelado sem necessidade de aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
  • 4. Os comentários não poderão conter os seguintes itens: banners publicitários; websites que façam vendas online; material pornográfico; palavras de baixo calão; informação sobre atividades ilegais e/ou incentivo ao crime; atividades ilegais incluindo menores de 18 anos (de acordo com o disposto no artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente); material depreciativo; ofensivo e/ou mentiroso; propaganda política referindo-se a candidatos, partidos ou coligações, bem como propaganda a respeito de seus órgãos ou representantes; utilização do serviço, desvirtuando sua finalidade, com o intuito de cometer qualquer atividade ilegal; convite à participação em atividades de concursos, correntes, lixo eletrônico, spam ou quaisquer mensagens periódicas ou não solicitadas (comerciais ou não) ou abusivas.
  • 5. A presente Política contendo as condições de uso dos comentários no website do Idec é regida pela legislação vigente da República Federativa do Brasil. Os usuários submetem-se ao Foro exclusivo da Comarca da Capital do Estado de São Paulo para dirimir quaisquer questões porventura incidentes.
  • 6 .O usuário deve fornecer informações verdadeiras, exatas, atuais e completas quando efetuar o registro no formulário para realizar um comentário. Essas as informações são protegidas por senha para a sua segurança e privacidade.
  • 7. Os usuários declaram concordar com todas as condições descritas acima.
Limite de 256 caracteres. Enviar por e-mail
Para:
Todos os campos são obrigatórios.

Filtrar por tema:

Veja também

Financeiro Serviços bancários gratuitos: saiba quais são e quem tem direito

Pouca gente sabe, mas todo brasileiro tem direito a serviços bancários sem pagar nada por isso!...

Consumo Sustentável Consumo sustentável: Como reciclar?

Existem várias formas de evitar que os nossos hábitos de consumo impactem nas mudanças climáticas....

Planos de Saúde Planos de Saúde: saiba o que fazer em caso de negativa de cobertura

A negativa de cobertura é um dos principais problemas enfrentados pelos usuários de planos de sa...

Joana Cruz na Rádio Estadão - Especial Saúde

A advogada do Idec, Joana Cruz, explica sobre as recentes pesquisas do Instituto sobre os planos de saúde...

RECEBA NOSSOS INFORMES
SIGA O
Linked.in RSS Twitter Facebook