• RECEBA NOSSOS INFORMES
  • 19 de dezembro de 2014

Dicas & Direitos

Informações úteis para o seu dia a dia

Filtrar conteúdo por tema:

tamanho do texto -A +A normal

Banda Larga Fixa

Saiba como medir a velocidade da sua banda larga

Operadoras disponibilizam programa para medição da qualidade de conexão; software, porém, não fornece todos os indicadores determinados pela Anatel

As prestadoras de serviço de internet já começaram a oferecer aos clientes um programa para medição da velocidade da conexão de banda larga, cumprindo uma obrigatoriedade determinada pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). 
 
Operadoras como Net, Oi, Telefônica, Embratel, GVT, CTBC Telecom, Sercomtel e a Cabo Telecom já disponilizaram um link que direciona os clientes ao “Speedtest”, programa escolhido para realizar a medição. Também está disponível nos portais de cada operadora uma cartilha informativa mostrando passo a passo como utilizar o medidor.
 
As prestadoras também estão avisando aos internautas que, por enquanto, o software responsável pela medição ainda é provisório. O programa definitivo estará disponível até 1º de novembro, fim do prazo determinado pela Anatel. A partir de outubro, as empresas de banda larga móvel como Tim, Vivo e Claro, também terão de disponibilizar um programa  para que o consumidor acompanhe a velocidade da internet do seu aparelho.
 
Outra opção
O Simet (Sistema de Medição de Tráfego de Última Milha) é uma outra opção para os internautas que quiserem medir a qualidade de sua conexão. Mapeado pelo CGI.br (Comitê Gestor da Internet no Brasil), o software realiza testes de velocidade, publicando os resultados num mapa. Assim, o consumidor poderá visualizar a velocidade de sua conexão e também compará-la com a de outros usuários da mesma região.
 
Independente do programa, antes de iniciar o teste o internauta deve fechar todos os programas e aplicativos que estão sendo utilizados para minimizar a interferência durante o processo. Os programas que não utilizam conexão com a internet, também devem ser fechados, pois podem interferir no resultado. 
 
Indicadores
Apesar de medir a qualidade da banda larga, o programa disponibilizado pelas prestadoras, o Speedtest, não informa todos os indicadores previstos no Regulamento de Gestão da Qualidade. De acordo com as normas do Gipaq (Grupo de Implantação de Processos de Aferição da Qualidade), o software deveria fornecer data, hora e localização da medição, velocidade instantânea, latência bidirecional, variação de latência e taxa de perda de pacotes.
 
“O software recomendado pelas prestadoras de serviço não cumpre com todas as normas do Gipaq, pois não mostra o resultado da variação de latência, a média e a taxa de perda de pacotes”, revela Veridiana Alimonti, advogada do Idec.
Avalie este conteúdo
  • Nenhum comentário, seja o primeiro.

Deixe o seu comentário


  • Caracteres restantes: 1000
  • 1. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.
  • 2. O Idec não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários, que não são revisados. Havendo necessidade, o Idec reserva-se o direito de eliminar comentários em desacordo com o propósito do site.
  • 3. Se, por mais de uma vez, forem descumpridas quaisquer regras contidas na presente Política ou forem verificadas ilegalidades, o comentário será automaticamente excluído do website do Idec. A qualquer instante, o sistema de inclusão de comentários poderá ser cancelado sem necessidade de aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
  • 4. Os comentários não poderão conter os seguintes itens: banners publicitários; websites que façam vendas online; material pornográfico; palavras de baixo calão; informação sobre atividades ilegais e/ou incentivo ao crime; atividades ilegais incluindo menores de 18 anos (de acordo com o disposto no artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente); material depreciativo; ofensivo e/ou mentiroso; propaganda política referindo-se a candidatos, partidos ou coligações, bem como propaganda a respeito de seus órgãos ou representantes; utilização do serviço, desvirtuando sua finalidade, com o intuito de cometer qualquer atividade ilegal; convite à participação em atividades de concursos, correntes, lixo eletrônico, spam ou quaisquer mensagens periódicas ou não solicitadas (comerciais ou não) ou abusivas.
  • 5. A presente Política contendo as condições de uso dos comentários no website do Idec é regida pela legislação vigente da República Federativa do Brasil. Os usuários submetem-se ao Foro exclusivo da Comarca da Capital do Estado de São Paulo para dirimir quaisquer questões porventura incidentes.
  • 6 .O usuário deve fornecer informações verdadeiras, exatas, atuais e completas quando efetuar o registro no formulário para realizar um comentário. Essas as informações são protegidas por senha para a sua segurança e privacidade.
  • 7. Os usuários declaram concordar com todas as condições descritas acima.
Limite de 256 caracteres. Enviar por e-mail
Para:
Todos os campos são obrigatórios.

Filtrar por tema:

Veja também

Financeiro Serviços bancários gratuitos: saiba quais são e quem tem direito

Pouca gente sabe, mas todo brasileiro tem direito a serviços bancários sem pagar nada por isso!...

Consumo Sustentável Consumo sustentável: Como reciclar?

Existem várias formas de evitar que os nossos hábitos de consumo impactem nas mudanças climáticas....

Planos de Saúde Planos de Saúde: saiba o que fazer em caso de negativa de cobertura

A negativa de cobertura é um dos principais problemas enfrentados pelos usuários de planos de sa...

Joana Cruz na Rádio Estadão - Especial Saúde

A advogada do Idec, Joana Cruz, explica sobre as recentes pesquisas do Instituto sobre os planos de saúde...

RECEBA NOSSOS INFORMES
SIGA O
Linked.in RSS Twitter Facebook